ASSOCIADOS DOWNLOADS
Home > Sala de Imprensa
Sala de Imprensa
Publicada em 17/07/2016 às 15h36


Diminui a lacuna de proteção de seguros na América Latina

Revista Apólice

O gap de proteção de seguro foi reduzido na maioria dos países da América Latina nos últimos dez anos em relação ao tamanho de seus mercados seguradores. É o que afirma o mais recente relatório elaborado pelo Serviço de Estudos da Fundación Mapfre, intitulado “Tendência de crescimento dos mercados seguradores na América Latina para 2016”.

Essa lacuna a que se refere a seguradora é a diferença entre a cobertura seguradora considerada ideal para cada uma das economias e a que se tem na realidade. De acordo com a pesquisa realizada pelos estudos da Fundación Mapfre, sob a direção geral de Manuel Aguilera, e também com a participação de Begoña Gonzalez, José Brito Correia e Isabel Carrasco Carrascal, no ano de 2015 o seguro latino-americano registrou receitas de prêmios de quase US$ 139 milhões, apesar da desaceleração de algumas economias, que representam 2,86% do Produto Interno Bruto da região

“A participação do seguro no PIB latino-americano cresceu um ponto percentual entre 2005 e 2015” diz o relatório, que foi apresentado recentemente na República Dominicana com jornalistas especializados na área econômica. O estudo analisa a evolução do setor segurador desde o ano de 2005 em 18 países da América Latina.


Indica que “em nível quantitativo, o gap se reduziu à medida que o índice de penetração aumentou”. O relatório garante que de uma perspectiva qualitativa, tende também a diminuir à medida que os mercados ficam mais sofisticados e se tornam mais maduros. Afirma ainda que “o índice de penetração de seguros na região se elevou em 2,86% em 2015, para um aumento de 1.02 pontos percentuais nos últimos dez anos. O estudo diz que na última década diversos elementos contribuíram para o desenvolvimento do setor de seguros, permitindo assim um aumento no grau de cobertura de seguro na região. Entre esses elementos, destaca-se o crescimento econômico sustentado pela maioria dos mercados em um contexto de baixa inflação, o aumento da renda pessoa disponível, o desenvolvimento dos sistemas financeiros, as melhorias no marco regulatório e as políticas ativas destinadas a incrementar a cultura financeira.

Por outro lado, o estudo recorre ao cálculo do Índice de Evolução de Mercado para cada um dos países da região. Esse indicador considera a interação de um conjunto de fatores que afetam o desenvolvimento da atividade seguradora, como, por exemplo, o índice de penetração, índice de aprofundamento e a magnitude da lacuna de cobertura.

AGENDA
PARCEIROS


NEWSLETTER
Tel (79) 3211-1588
Rua João Pessoa, 320 - Salas 601 a 603 e 619 a 621
Bairro Centro, 49019-900
Aracaju/SE
APPNET - Soluções para Web